Projeto Desapego 2017 – Atualizações

06/07/2017

Projeto Minimalista 2017 | Vida Minimalista #vidaminimalista

Depois de idas e vindas, de desviar do foco e voltar novamente, aproveitando que estamos começando o segundo semestre de 2017, resolvi revisar minhas metas sustentáveis e minimalistas que estipulei no começo do ano e ajustar com minhas possibilidades atuais. Acabei não postando tanto sobre o que andei fazendo em direção ao projeto mas agora a ideia é refazer os tópicos e atualizar conforme eu for caminhando nessa direção.

1 / Fazer um declutter na minha vida digital (redes sociais, cadastros etc.)

  • Comecei ontem (obrigada, Fernanda!) a rever meus cadastros e a deletar alguns.
  • Skoob ou Goodreads? Vou excluir um dos cadastros mas ainda não sei qual dos dois. Acho muito ter duas redes sociais com a mesma função (cadastro de livros) e até postei no twitter sobre isso. Recebi várias opiniões diferentes, mas provavelmente ficarei com o Skoob.
  • Assim que novos emails de spam e propaganda chegam, desço até o fim da mensagem e clico em Unsubscribe. Acreditem, isso é excelente pra reduzir o número de spam e propagandas que incomodam.

2 / Organizar minha presença online (trabalho x blog)

De lá pra cá já fiz tantas mudanças em blogs e redes sociais… mas acredito que vou me organizando de forma orgânica, natural, pois às vezes me planejo tanto e quando coloco em prática, não cai tão bem. A questão de trabalho (antes dedicada apenas às minhas aulas de yoga) já não estão tão definidas como antes, pois estou com outros projetos em vista (que incluem este blog) que também se encaixariam em trabalho. Portanto, no momento estou me reorganizando.

3 / Tornar meu smartphone minimalista

Lembrando que quando falamos em minimalismo, estamos falando em ter o suficiente e não apenas um número limitado. Eu costumava deixar meus aplicativos em pastas organizadas e mal conseguia saber o que tinha em cada uma dessas pastas no smartphone. Essa semana resolvi acabar com elas e deixar todos os ícones à mostra. Resultado? Estou com 3 páginas de ícones! Apesar de precisar de muitos deles pra facilitar minha vida online, trabalho e comunicação (uso muito como escritório móvel), alguns vão pra lixeira. Aos poucos estou deletando uns, baixando outros que fazem o serviço melhor e analisando como funcionam melhor pra minha rotina.

4 / Declutter dos meus livros (doações ou vendas)

Separei uma caixa imensa de livros que não quero mais. Como comentei nos últimos posts, ando separando em caixas e sacolas o que não quero, o que quero vender e o que posso doar. Dá trabalho? SIM. É chato manter isso em nossa casa sem tomar uma decisão? SIM! Mas comigo é o que está funcionando, quando eu for doar, vai ser tudo de uma só vez (e ainda vou desfrutar daquela sensação de leveza…).

Mas falando sério, eu ainda não tive tempo (tempo, carro, etc) pra fazer esse desapego. Acreditem, esta não é a melhor forma de lidar com o que você quer passar adiante, a chance de você catar as coisas de volta é imensa! Não façam como eu, quando separarem pra doações, desapegue logo de uma vez, não guardem! 😉

5 / Criar um armário inteligente

Isso foi e está sendo um grande desafio. Como eu falei no começo do ano, tenho vários estilos dependendo da área em que atuo. Uso roupas clean e minimalistas quando vou sair, mas também trabalho dando aulas de yoga, o que exige uma roupa diferente. Pra completar, tenho roupas indianas (até sari, sim!) pra quando vou dar workshops, palestras, apresentação de música indiana, cerimônias etc. Ou seja, não dá pra ter um armário enxuto no sentido de manter tudo em um único estilo. E isso vocês também podem aplicar na vida de vocês: se libertem de armários cápsulas pré-definidos. Pegue a ideia e adapte à sua realidade.

Sobre o progresso no meu armário, até mesmo dentro de cada categoria de estilo de roupa estou revendo o que combina e o que não combina comigo. Não é porque visto roupas indianas que todas coloridas caem bem. Não é porque visto roupas minimalistas que vou formar meu armário em preto-e-branco. Minha meta é até o fim do ano ter vendido boa parte do meu armário e doado uma grande quantidade de roupas que estão aqui há um tempo e que eu realmente não uso mais.

6 / Declutter da papelada

Essa é a parte que eu mais gosto! Ontem mesmo estava batendo papo com a Fernanda sobre a quantidade de caderninhos e papeizinhos e agendinhas que guardamos. Tenho uma gaveta com várias tranqueiras dessas (sou apaixonada) mas queria ter um único caderno pra organizar a vida. Enquanto não é possível, já tirei alguns aqui pra doar pros meus pais e outros que tinham acabado, picotei as folhas e coloquei pra reciclar (eram cadernos de anotações aleatórias – os da foto).

Agora que estou recomeçando um período em que vou estudar MUITO, preciso fazer uma grande limpeza e preparar as gavetas pra receber novos materiais. Gosto do livro em papel, gosto de estudar rabiscando xerox, com meu marca-texto do lado, mas não vamos negar que ter textos em formato digital é muito bom. Ontem mesmo comprei um livro pra minha pesquisa que custava U$ 60 (dólares!) e paguei R$ 2,90 no Kindle.

7 / Declutter e organização de fotografias digitais

Esse tópico é um daqueles que paro, penso e respiro. Preciso urgentemente organizar todas as minhas fotos digitais e fazer backup. Quando encontrar uma forma de sistematizá-las, contarei a vocês o passo-a-passo. Enquanto isso, aguardo dicas!

8 / Reduzir sapatos

Comprei dois sapatos que vão me atender MUITO tanto no inverno quanto no verão. Agora preciso desapegar de mais de 10 que estão naquela sacola guardadinha aqui só esperando que eu leve pra doação (ou que eu coloque num preço mais baixo no enjoei). A ideia é passar adiante pelo enjoei alguns sapatos que estão quase novos por um preço baixo, só pra desapegar mesmo. Ainda verei isso em breve.

9 / Simplificar minha alimentação e torná-la mais saudável

Tópico difícil. Tive um período em que minha alimentação estava super saudável, eu conseguia comer na hora certa, com consciência e tranquilidade. Depois, comecei a dar aulas no horário do almoço e tudo bagunçou. Pra piorar, chegou o frio, e a vontade de comer alimentos pesados e quentes tirou de campo aqueles meus sucos-verdes. Hora de voltar! Aguardem atualizações!

10 / Estabelecer uma rotina matinal

Eu estava acordando por volta das 6hs da manhã diariamente, praticando yoga, meditação, escrevendo e só depois tomava meu café e me arrumava pra sair pra trabalhar. No entanto, com uma rotina de estudos e escrita, acabei dormindo cada vez mais tarde e não consigo mais acordar antes das 8hs. Não tem jeito, sou muito mais produtiva depois das 23hs mas sei que não é um hábito muito saudável (pra mim). Trabalho bem, minha criatividade fica a mil nesse período, mas no dia seguinte, acordo cansada e sem energia. A meta é voltar aos poucos a dormir mais cedo e transferir esse momento criativo pras primeiras horas da manhã.

Bem, esta foi uma (enorme) atualização sincera sobre em que ponto estou desse projeto. Como falei antes, deixei correr solto, minha rotina mudou, meus hábitos mudaram, mas estou pronta pra dar a volta por cima e trazer novamente essa consciência ao meu dia-a-dia. Algumas mudanças acontecerão na minha vida (estou me comprometendo com outros projetos) e como vou ficar mais tempo em casa, muita coisa precisará mudar, principalmente meu hábito de exercício físico e alimentação.

Assim que eu for concluindo cada etapa ou avançando no processo, vou compartilhar aqui com vocês, mas já adianto que em paralelo também começarei um projeto sustentável, do qual falarei mais adiante. Deixa eu desapegar e fazer uma limpeza por aqui antes de avançar em outros projetos. Um passo de cada vez.

Agora quero saber: o que você pode mudar até o fim do ano?

Gostou? Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on Tumblr

Armário Minimalista: Arrumando apenas uma prateleira

01/07/2017

Armário Minimalista: Arrumando apenas uma prateleira | vida minimalista #vidaminimalista

Quando pensamos em arrumação do armário, já imaginamos aquele momento em que tiramos TUDO das gavetas, colocamos sobre a cama e passamos horas dobrando, separando o que fica e o que pode ser passado adiante, e muitas vezes acabamos adiando uma arrumação por não termos tempo suficiente.

No entanto, depois que passamos por um grande declutter e deixamos apenas o que realmente gostamos, é importante mantermos as prateleiras e gavetas organizadas. Bagunças acontecem, não acredito em um armário completamente clean, dobrado perfeitamente e sempre arrumado milimetricamente. Em fotos de revistas até vai, mas no dia-a-dia, somos pessoas reais, tiramos uma peça aqui, colocamos outra ali, e quando percebemos, nada está como deixamos na última arrumação.

A dica que dou hoje é muito simples: arrume periodicamente uma prateleira ou gaveta por vez. Claro que quando tudo está bagunçado e fazemos uma super faxina e arrumação dá aquela sensação maravilhosa de paz, parece que as energias voltam a circular livremente pelo espaço, mas vamos combinar que nem sempre é possível, né?

Armário Minimalista: Arrumando apenas uma prateleira | vida minimalista #vidaminimalista

Hoje mesmo eu estava procurando um casaco (exatamente 10 horas da noite) quando me deparei com a prateleira bem bagunçada. Como fui puxando uma blusa e depois outra, acabou que estavam todas emboladas com outras peças misturadas (lenços, óculos etc.), e então resolvi fazer uma leve arrumação ali, apenas nessa gaveta.

Tirei tudo, coloquei sobre a cama, guardei o que não era pra estar ali, peguei um pano úmido e limpei a prateleira. Depois, dobrei com todo cuidado as peças que voltariam e ainda separei uma que não uso tanto pra colocar na minha sacola de itens a serem doados. É uma boa ideia mantermos uma sacola ou caixa próximo pra deixarmos ali sempre uma peça ou outra que não queremos mais, assim, quando a sacola enche, podemos levar pra doação ou fotografar pra anunciar na internet (tenho uma lojinha no enjoei, por exemplo).

Armário Minimalista: Arrumando apenas uma prateleira | vida minimalista #vidaminimalista

Essa arrumação não durou nem 15 minutos. Foi rápido, simples, prática, e agora quando abro meu armário já não me desanimo com a bagunça de antes (que não foi fotografada, poupei vocês – risos).

Se você não tem tempo e está postergando aquela super arrumação, experimente pegar uma gaveta ou uma prateleira. Arrume apenas ela. Aos pouquinhos tudo vai se ajeitando.

Gostou? Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on Tumblr
Beleza

Review: Máscara capilar coquetel de óleos | Força da Terra

29/06/2017

Review: Máscara capilar coquetel de óleos | Força da Terra - Vida Minimalista #vidaminimalista

Ano passado recebi em casa uma caixinha com alguns produtos da Força da Terra e um dos produtos que veio na caixa, foi a Máscara Capilar Coquetel de Óleos. Como diz na embalagem, ele é indicado pra cabelos secos e pra restauração e hidratação, o que eu precisava no momento, já que estava fazendo transição capilar tentando recuperar meus fios do excesso de química.

Não dei minha opinião sobre a máscara antes pois queria usá-la bastante antes de dizer se gostei ou não e hoje venho aqui fazer um review sobre ela contando o que achei.

Aproveito pra contar que além de reflexões e dicas minimalistas, também pretendo compartilhar com vocês cosméticos, alimentos, roupas e qualquer produto produzido de forma sustentável que eu experimentar e que eu tenha gostado. Tudo que eu postar aqui terá minha opinião sincera, mesmo que eu tenha recebido o produto.

Dito isto, vamos à minha opinião. 🙂

A empresa Força da Terra

Força da Terra é uma empresa que tem como proposta produzir cosméticos naturais, sem corantes, parabenos, formol e nem derivados de animais. Isso significa que são produtos veganos e cruelty-free, ou seja, não foram testados em animais. Essa é, portanto, uma empresa na qual confio e uso seus produtos que já apareceram no blog tanto aqui quanto aqui.

A Máscara Capilar

Uma das coisas que mais gostei da máscara é que não deixou meu cabelo pesado, como algumas hidratações. A textura é bem molinha, mais pro aguado, não tem uma textura muito densa, o que me fez pensar que não funcionaria tão bem pro meu cabelo, pois eu estava acostumada a usar cremes com texturas mais densas. No entanto, me surpreendi com a hidratação que ela proporcionou e tirei da minha mente que a densidade do creme é o que determina se a hidratação será boa ou não. Mesmo com ele bem levinho, funcionou bem.

Em seus componentes estão presentes óleos como: semente de uva, copaíba, amêndoas, abacate, andiroba e manteiga de karité. Tudo natureba, do jeito que gosto! Sua base é branca por não conter corantes artificiais, o que também é um ponto positivo. Nenhum produto da empresa utiliza produtos sintéticos, tudo é feito de forma bem natural.

Review: Máscara capilar coquetel de óleos | Força da Terra - Vida Minimalista #vidaminimalista

O pote do creme tem 290 gramas e é uma quantidade boa, dura bastante. Eu costumava usar de 1 a 2 vezes por semana durante o banho ou fazendo hidratações mais demoradas no fim de semana. Podemos usar o creme pra servir de base pra outras misturas, conforme desejarmos (óleo de rícino + coco dá super certo pra uma umectação!).

Estranhamento com produtos naturais

Algo que acontece quando usamos produtos mais leves e com menos químicas pesadas, é que nossos fios estão acostumados com petrolatos e parafinas. No começo podemos estranhar a textura do produto e o resultado no cabelo, assim quando como começamos a fazer no-poo ou low-poo (deixando de usar shampoos com sulfatos).

O cabelo demora um pouco pra fazer um detox, percebi isso nos primeiros usos, pois ainda estava mudando de shampoo pra um sem sulfato e foi tudo de uma só vez. Com o tempo, percebemos que os fios ficam mais leves e respondem melhor aos produtos que estamos usando. É incrível a diferença que faz quando desapegamos de shampoos, cremes e condicionadores cheios de ingredientes não tão bons!

Consumo desacelerado

Consegui usar o potinho inteiro (por isso não tenho foto do creme pra mostrar sua textura), o que também é um ponto positivo neste caso pra mim, que estou trazendo a consciência de usar todos os produtos que tenho até o final antes de comprar um novo. Antigamente eu olhava pro meu banheiro e via uma quantidade imensa de cosméticos sobre as prateleiras, mas com o consumo consciente, hoje já sou mais seletiva em relação ao que compro e ao que uso.

Tento usar um produto de cada vez e, na hora da compra, ler rótulos, me informar melhor sobre os ingredientes, saber a procedência… acredito ser um passo importante em direção ao consumo consciente, ao consumo mais desacelerado e sustentável.

Agora, aproveitarei o potinho pra guardar algumas coisinhas, ou até mesmo a argila em pó. Ainda não sei o que guardarei, mas gostei do formato do pote que dá pra reaproveitá-lo pra outras finalidades.

E vocês, já experimentaram algum produto dessa marca? Qual máscara capilar mais gostam?

 

Gostou? Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on Tumblr
Páginas1234567... 45»